sábado, 6 de agosto de 2011

Paula&Pi

Bom, acabei de assistir ao filme Julie&Julia. Fazia já bastante tempo que eu olhava para ele na locadora, mas sempre acabava alugando algum outro filme no lugar. Hoje, sozinha, decidi trazê-lo comigo para casa. Boa decisão.

É um filme cansativo, ou pelo menos foi para mim que também já estou cansada após um longo dia, e fala de uma mulher (Julia) que escreve sobre outra mulher (Julie). Eu não vou contar o filme, mas vou contar o que veio a minha cabeça ao assisti-lo: Pois bem, a Julia escreve um blog, nele cria um desafio para si mesma: Fazer todas as receitas do livros de receitas de Julie Child em 365 dias.

Hoje é muito comum vermos blogs assim por aí. Tantos dias para perder tantos quilos; tantos meses para juntar não sei quanto dinheiro; deixar de ser consumista; não olhar no espelho por um ano(uma americana, só podia ser ideia de americanos né..). Mas anyway, pensei sobre o meu blog, que nem sei bem porque criei, nao sei se alguém realmente o lê, nem sei se é interessante, venho aqui de vez em quando, escrevo umas bobagens, copio outras e devaneio, assim como faço agora, na maior parte do tempo.

Ao fazer o blog eu não criei um objetivo, ou um assunto x ou sei lá. O meu primeiro blog sim, falar sobre uma experiência que poucos conhecem, mas isso passou, eu já não tenho novidades, ou curiosidades, mas estou aqui. Acho que gosto daqui, mesmo que ninguém leia, é bom estar aqui. É uma maneira de estar em contato com o mundo, mesmo ele não estando em contato comigo, ou talvez de me tornar imortal, o que pode não ser muito bom, afinal de contas, todas esses blá blá blás estão para “todo o sempre” perdidos na internet. Bom, de alguma forma tenho que me “imortalizar”, pois não me imagino sendo imortalizada em um livro de história, já que não tenho um título nobre, não tenho perfil para mártir ou presidente da república. Também não imagino que algum dia vão fazer um filme sobre a minha vida (como fizeram com a Julie e a Julia), ou escrever um livro. Mas caso um dia, após a minha morte, alguém tiver interesse em fazer um filme, ou um livro sobre a minha vida, aqui deixo registrado um pouco de material a respeito.

Life of Pi(olhe na foto ao lado, existe número mais imperfeito e, ao mesmo tempo perfeito, do que o Pi??), aqui que a vida após a criação do blog ficou mais complicada, o Pi 3,14, que tem até participado muito da minha vida nos meus estudos matemáticos, está sempre presente para complicar. Eu não sei se o meu destino está nos números, como em Pi, ou nas palavras, como no blog, mas por enquanto eu junto as duas coisas em uma só. Como diz Saramago no livro A História do Cerco de Lisboa, as palavras estão aí, como que penduradas em uma árvore, basta estendermos a mão para alcançá-las, qualquer uma delas. Já os números... um amigo me disse há uns dois dias, a matemática é legal pois é exata, não comete erros, a matemática é perfeita.

A Júlia, do filme, começou um blog por alguma razão desconhecida. Palavra por palavra, ela selecionou, apanhou-as todas de sua árvore de palavras. A sorte de Julia foi que a matemática de seu blog era exata, deu certo no final, apesar de todas aquelas difíceis equações no meio.

Para quem gosta de um bom filme, assista Julie&Julia, para quem não gosta, assista mesmo assim. 

Bom domingo a todos.

P.

Um comentário:

  1. Esse filme é mto fofo!! Paulete pode ter certeza q eu sempre leio seu blog e gosto dos seus desvaneios.... bjo

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget