sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Retrospectiva 2011

Quando eu decidi que iria fazer cursinho e tentar uma vaga em uma Universidade Federal, eu nunca imaginei que teria o ano que tive. Me inscrevi no Unificado em março, logo depois de chegar dos Estados Unidos e em seguida comecei as aulas. Eu me sentia mal, no meio do um bando de adolescentes que só faltavam bobagens, cantavam músicas que eu não conhecia (dig din, dig din), falavam de programas de TV dos quais eu nunca havia ouvido falar, as gírias então, eu nem comento. Parecia um retrocesso, voltar as origens, ao colégio, depois de quatro anos.

Jogos de Primavera
Foi muito difícil, até eu aceitar que estava no Brasil, que as as pessoas não iam ficar do lado direito da escada rolante pra gente poder passar pelo esquerdo, que aqueles adolescentes eram minha única opção de vida social, de diversão e distração. Aos poucos fui conhecendo pessoas legais, pessoas com suas qualidades, de outras cidades ou não e me apeguei a elas. Hoje tenho meus amigos do cursinho, a maioria mais nova do que eu e sei que sentirei falta deles no ano que vem. A vantagem dessa situação é que estamos todas na mesma, todos batalhando pela mesma coisa.
Professor Artur de Geografia tirando nossa
 tensão

Essa semana vi o meu nome no listão dos aprovados da  Universidade Federal de Santa Maria. Eu andava tão estressada, lutando para não brigar com os meus colegas e familiares todos os dias e, quando vi ali, o meu nome, MEU NOME! Aquela sensação horrível se evaporou, me senti tão bem, tão de repente. Não há nada como lutar por uma coisa e conseguir. E quando coloquei no meu facebook que havia passado, vi quantas pessoas estão do meu lado, um dos meus professores escreveu lá que passar numa federal é quase como nascer de novo, e é bem assim que me senti no dia, um dos melhores dias da minha vida, com certeza.
As pessoas tem medo de começar de novo, de lutar pelo que querem, de “perder” um ano. Bom, meu ano perdido foi um dos melhores pois aprendi muito, tudo aquilo que ignorei no colégio. Descobri como química e física são fascinantes, como a história do Brasil é legal e que a biologia pode ser a matéria mais divertida do mundo!
Hora do intervalo


Mensalidade do Unificado: muitos reais
Almoço no Palato: R$ 11,50 por dia
Passagens de trem: R$17 por semana
Estudos: 8 a 10 horas por dia
Passar numa universidade federal, não tem preço.







Assim foi o meu ano.
Feliz 2012


quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Seu Ramon

Acredito ser difícil envelhecer, mais difícil ainda envelhecer sozinho. Olho as fotos antigas da minha família, aquele tempo que não vivi, parece um tempo tão mágico. Fotos que contam a história de uma época  que não irá voltar. Provavelmente alguém virá fotos de 2011 algum dia e pensará a mesma coisa.  

O Seu Ramon é um senhor, não vou tentar adivinhar a idade dele,  60 e poucos talvez... , que faz cursinho pré-vestibular há alguns anos. Também não sei por quanto tempo exatamente, mas já me falaram que fazia uns oito anos. Ele quer fazer Direito na UFRGS, dorme na aula e lê durante horas as leituras obrigatórias na biblioteca. Eu sempre o observo com certa admiração, qualquer outra pessoa estaria em casa lamentando o que deixou de fazer e falando que seus filhos a abandonou, que não ligam ou visitam. 

Ele chega, quase todos os dias pergunta o meu nome. Me chama de loirinha (por mais que tente, não consegue gravar meu nome) e pergunta qualquer coisa sobre a matéria ou não. Ele me disse um dia desses que tinha uma doença, eu não consigo lembrar exatamente o que era, mas acredito que é algo que deixa ele mais lento, no raciocínio e nos movimentos. Também é difícil de entender o que diz.

O Seu Ramon cativa muita gente, outras pessoas não gostam dele, os professores sempre falam nele. Pra mim, ele é um exemplo. Se comunica com os jovens, tem amigos, os adolescente com quem tem aula o respeitam, alguns o ajudam com a matéria. Ele é um homem sozinho, a mulher que trabalha na biblioteca o descreve como uma criança idosa. Ele é feliz da maneira dele e me deixa um exemplo a seguir. Alguém que, não é porque está velho e sozinho, não deixou de viver, de aprender, de ter sonhos e de segui-los. Algumas pessoas brincam que ele merece uma vaga de honra ao mérito na UFRGS. Talvez ele nunca passe na UFRGS, mas tenho certeza de que não vai desanimar, a vida já mostrou pra ele que perder é normal, que a novidade é a vitória.

Seu Ramon, que viveu naquele tempo das fotos em preto e branco que eu gosto de analisar, vive no meu tempo e convive comigo. Quem disse que o passado e o presente não podem andar juntos? Quem disse que a idade que temos fala algo sobre nós mesmos? Tem pessoas que seguem as regras, outras seguem o coração. O Seu Ramon está no segundo exemplo. 


sábado, 10 de setembro de 2011

Pombas




Quem já não teve de desviar de uma pomba que voava em sua direção? Quem não tem nojo de pompa? Quem nunca chutou uma quando criança? O problema é quem ainda as chuta, mesmo depois de crescido. 

As pombas são sujas, sim. 
Porque? 
Porque comem lixo. 
Porque que as pombas nos parques de Londres não são sujas? 
Porque não comem lixo. 
Ah, então são pombas mais refinadas. 
Não. São exatamente as mesmas!! 

Eu defendo as pombas, assim como os cuscos de rua. Esses bichos são o que são por influência nossa. Eu considero o ser humano o bicho mais podre de todos. Jogamos lixo no chão, não nos importamos em separá-lo, em cuidar do que temos, do nosso habitat, criamos tanto lixo que já não se sabe mais onde enfiar. E quem sofre as consequências são as pombas. Eu tenho dó das de Porto Alegre, algumas têm uma só pata, outras tem patas cortadas, sem garras. As pessoas acham tão divertido maltratar os pobres animais... Há uns anos me choquei ao ver uma pomba crava na grade de uma casa. Morta, obviamente. Em pensar que os infelizes estavam rindo muito ao fazer uma crueldade dessa. Será que ririam se houvesse uma inversão de papéis? 
Nós destruímos o mundo, nós tiramos os bichos de seu habitat natural, nós acabamos com seus predadores, com seu alimento. Se Deus existe, hoje ele deve estar terrivelmente arrependido de ter criado esse ser tão destrutivo que é o ser humano. 
E as odiadas são as coitadas das pombas.... Que aliás, são o símbolo da paz. 

terça-feira, 6 de setembro de 2011

O que é Engenharia Física?


Digitei a pergunta acima no Google, e logo abaixo está o que apareceu. Achei muito engraçado e o meu interesse pelo curso até aumentou. Me identifiquei... hehe. 
Leia e divirta-se! 

Definição
Engenharia Física, abreviada como ENFI (Engenharia de Ninguém Faz ideia), é um pseudocurso universitário oferecido pela UFSCar,UFOPA, UEMS e pela UFRGS. Nem Deus sabe o que faz um engenherio físico, e olha que ele é onisciente. Experiências científicas foram conduzidas em laboratório para tentar determinar o que um engenheiro físico sabe fazer e observou-se que são necessários nada menos do que 7 deles para trocar uma lâmpada: um para tentar deduzir o funcionamento da lâmpada a partir das leis de Maxwell; dois para se gabarem que ninguém sabe trocar um lâmpada tão bem quanto eles, já que os outros cursos são coxas e não estudam Mecânica Quântica; três para irem pedir transferência para um curso de verdade e um para ir chamar um engenheiro elétrico para fazer o serviço, já que o engenheiro físico é um charlatão profissional altamente interdisciplinar preparado para trabalhar em equipes - ou observar as equipes trabalhando.

História
A teoria mais aceita para o surgimento da Engenharia Física diz que o curso surgiu na Argentina, e a principal evidência disso é o complexo de superioridade que ataca seus estudantes. Estudos da Faculdade de Economia de Harvard concluíram que o melhor negócio do mundo é comprar um engenheiro físico pelo que ele vale e vendê-lo pelo que ele pensa que vale.
O engenheiro físico mais famoso do mundo é o Pinóquio. Foi ele o precursor do hábito de mentir no currículo que era formado em Engenharia de Materiais, Química, de Produção ou outro curso sério para conseguir uma entrevista de estágio e seu sonho sempre foi ser um engenheiro de verdade. 

Áreas de atuação de um engenheiro físico
Ao contrário do que prega a Wikipédia, a Engenharia Física já possui áreas de atuação específicas em trabalhos que suas habilidades são plenamente aproveitáveis. Por exemplo:
  • síntese, caracterização e aplicações de adamantium;
  • fabricação e aperfeiçoamento de Pokebolas;
  • tecnologia de sabres de luz;
  • construção de robôs gigantes que protegem Tóquio;
  • criação de monstros gigantes que destroem Tóquio;
  • engenharia de verdade no Acre;
  • fabricação dos produtos da Polishop (é preciso saber Mecânica Clássica para fazer suco com a fruta inteira!);
  • construção e desenvolvimento de cápsulas da Bulma
  • Em empresas como o Instituto Charles Xavier, na Produção e desenvolvimento dos óculos do Ciclope, no jato feito de polímeros não metálicos, roupas especiais a prova de fogo, calor, baixas temperaturas e terremotos!
  • Na pesquisa e desenvolvimento morfadores, motocicletas, capacetes e carros zords; o que evita que um dia os Power Rangers percam a luta no final da história!
  • Desenvolvimento de água em pó (é só adicionar água!)

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Desenhos Pornô

Eu não sou muito de ficar pelo YouTube procurando o que fazer. Mas entrei hoje e esse vídeo estava entre os recomendados. Como eu nem gosto de desenhar, me chamou a atenção já pelo título, mas não imaginei que seria tão bom. O cara manja muito!!  


quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Momento poetisa




Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá,
todos os dias de manhã
ele vem para me acordar







quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Hora do Doce!

Negrinho, também conhecido como Brigadeiro nas outras regiões do Brasil, será a sobremesa de hoje. Assim como foi a de alguns dias atrás e alguns dias antes desse. Aqui em casa é clássico o negrinho de microondas. Como sou uma pessoa muito legal vou pôr a receita aqui para todos que não tem esse costume de usar o micro ao invés de sujar panelas e criar bolotas no doce. Aqui é rápido, fácil, prático e yummy!!

Primeiro se pega uma latinha/caixinha de leite condensado da sua preferencia. Hoje estamos usando um novo que apareceu nas prateleiras do Zaffari há umas semanas, não é o Moça, mas é mais barato e bom para cobertura de bolo. O nome dele é Triangulo, suponhamos que seja mineiro. 

Ponha o seu leite condensado a sua escolha em uma vasilha de vidro alta, se for baixa a mistura vai esquentar e ele vai transbordar e sujar todo o microondas(não é legal e as mães ficam brabas com a sujeira!). Nescau a gosto e eras isso. Tem gente que põe margarina ou manteiga, mas eu, depois de muitos estudos de química decidi tirar essas coisas da minha vida. Claro que não vou tirar margarina da minha vida, mas sempre que der pra evitar, evitaremos! 

Bom, misturem o LC com o Nescau. Três minutos no micro, tira para mexer, cuidado para não queimar a mão e mais 3 minutos. Mexa uma última vez e está pronto para ser atacado.

Delicie-se com moderação! Afinal, o verão vem aí.. 

sábado, 6 de agosto de 2011

Paula&Pi

Bom, acabei de assistir ao filme Julie&Julia. Fazia já bastante tempo que eu olhava para ele na locadora, mas sempre acabava alugando algum outro filme no lugar. Hoje, sozinha, decidi trazê-lo comigo para casa. Boa decisão.

É um filme cansativo, ou pelo menos foi para mim que também já estou cansada após um longo dia, e fala de uma mulher (Julia) que escreve sobre outra mulher (Julie). Eu não vou contar o filme, mas vou contar o que veio a minha cabeça ao assisti-lo: Pois bem, a Julia escreve um blog, nele cria um desafio para si mesma: Fazer todas as receitas do livros de receitas de Julie Child em 365 dias.

Hoje é muito comum vermos blogs assim por aí. Tantos dias para perder tantos quilos; tantos meses para juntar não sei quanto dinheiro; deixar de ser consumista; não olhar no espelho por um ano(uma americana, só podia ser ideia de americanos né..). Mas anyway, pensei sobre o meu blog, que nem sei bem porque criei, nao sei se alguém realmente o lê, nem sei se é interessante, venho aqui de vez em quando, escrevo umas bobagens, copio outras e devaneio, assim como faço agora, na maior parte do tempo.

Ao fazer o blog eu não criei um objetivo, ou um assunto x ou sei lá. O meu primeiro blog sim, falar sobre uma experiência que poucos conhecem, mas isso passou, eu já não tenho novidades, ou curiosidades, mas estou aqui. Acho que gosto daqui, mesmo que ninguém leia, é bom estar aqui. É uma maneira de estar em contato com o mundo, mesmo ele não estando em contato comigo, ou talvez de me tornar imortal, o que pode não ser muito bom, afinal de contas, todas esses blá blá blás estão para “todo o sempre” perdidos na internet. Bom, de alguma forma tenho que me “imortalizar”, pois não me imagino sendo imortalizada em um livro de história, já que não tenho um título nobre, não tenho perfil para mártir ou presidente da república. Também não imagino que algum dia vão fazer um filme sobre a minha vida (como fizeram com a Julie e a Julia), ou escrever um livro. Mas caso um dia, após a minha morte, alguém tiver interesse em fazer um filme, ou um livro sobre a minha vida, aqui deixo registrado um pouco de material a respeito.

Life of Pi(olhe na foto ao lado, existe número mais imperfeito e, ao mesmo tempo perfeito, do que o Pi??), aqui que a vida após a criação do blog ficou mais complicada, o Pi 3,14, que tem até participado muito da minha vida nos meus estudos matemáticos, está sempre presente para complicar. Eu não sei se o meu destino está nos números, como em Pi, ou nas palavras, como no blog, mas por enquanto eu junto as duas coisas em uma só. Como diz Saramago no livro A História do Cerco de Lisboa, as palavras estão aí, como que penduradas em uma árvore, basta estendermos a mão para alcançá-las, qualquer uma delas. Já os números... um amigo me disse há uns dois dias, a matemática é legal pois é exata, não comete erros, a matemática é perfeita.

A Júlia, do filme, começou um blog por alguma razão desconhecida. Palavra por palavra, ela selecionou, apanhou-as todas de sua árvore de palavras. A sorte de Julia foi que a matemática de seu blog era exata, deu certo no final, apesar de todas aquelas difíceis equações no meio.

Para quem gosta de um bom filme, assista Julie&Julia, para quem não gosta, assista mesmo assim. 

Bom domingo a todos.

P.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Poema Dadaísta

Virei poeta, me descobri como uma grande poeta Dadaísta, aqui deixo a minha complexa poesia. Juntei umas palavras e, sorteando-as, coloquei-as em ordem, formando esse poema inspirado no Dadaísmo. 

Artistas contêineres português não boa atrasado câmera para produtor podemos do valor se retificação decidir reabriu publicações nova melhor. Com fera baixar além devido recebe teve obtido cuja saiba renda eu região comparo.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A mulher de cada signo por Vinícius de Moraes - Fotos: Vogue


Touro (21 de abril a 21 de maio)
 O que é que brilha sem ser ouro? 
A mulher de Touro
É a companheira perfeita
Quando levanta ou quando deita.
Mas é mulher exclusivista
Se não tem tudo faz a pista.
Depois que dona de casa…
E a noite ainda manda brasa.
Sua virtude: a paciência
Seu dia bom: a sexta-feira
Sua cor propícia: o Verde
As flores do seus pendores:Rosa, flor de macieira. 



Gêmeos (22 de maio a 21 de junho)


A mulher de Gêmeos
Não sabe o que quer
Mas tirante isso
É uma boa mulher.
A mulher de gêmeos
Não sabe o que diz
Mas tirante isso
Faz o homem feliz.
A mulher de gêmeos
Não sabe o que faz
Mas por isso mesmo
É boa demais… 



Câncer (21 de junho a 23 de julho) 

                                              Você nunca avance com a mulher de Câncer
Seu planeta é a lua
E a lua, é sabido
Só vive na sua.
É muito apegada
E quando pegada
Pega da pesada.
É a mulher que ama
Com muito saber
No tocante à cama
Não sei lhe dizer… 

Leão (24 de julho a 23 de agosto)
A mulher de leão 
Brilha na escuridão.
A mulher de leão, mesmo sem fome
Pega, Mata e come.
A mulher de leão não tem perdão.
As mulheres de leão
Leoas são.
Poeta, operário, capitão
Cuidado com a mulher de leão!
São ciumentas e antagônicas
Solares e dominicais
Ígneas, áureas e sardônicas
E muito, muito liberais 

Virgem (24 de agosto a 23 de setembro) 
Se Florence Nightingale era Virgem Não sei… 
Mas o mal é de origem.
A mulher de virgem aceita a amante. 
Isto é: desde que não a suplante.
Sexo de consumo, pães-de-minuto
Nada disso lhe há de faltar
O condomínio é absoluto
A virgem é mulher do lar.
Opala, safira, turquesa. 
São suas pedras astrais. 
Na cuca muita esperteza
Na existência muita Paz. 

Libra (24 de setembro a 23 de outubro) 
A mulher de Libra Não tem muita fibra
Mas vibra
Quer ver uma libriana contente?
Dê-lhe um presente.
Quando o marido a trai 
A mulher de Librabalança mas não cai.
Se você a paparica
Ela fica.
Com librium ou sem librium
Salve, venusiana
Que guarda o equilíbrioNa corda mais fina.

Escorpião (24 de outubro a 22 de novembro)



Mulher de escorpião
Comigo não!
É Abelha Mestra
É a Viúva Negra
Só vai de vedete
Nunca de extra.
Cria o chamado conflito
De personalidades.
É mãe Tirana.
Mulher Tirana. 
Irmã Tirana. 
Filha Tirana. 
Neta Tirana. 
Tirana Tirana. 
Agora, de cama diz 
Que é boa paca.

Sagitário (23 de novembro a 21 de dezembro)
As mulheres Sagitarianas
São abnegadas e bacanas
Mas não lhe venham com grossuras
Nem injustiças ou censuras
Porque ela custa mas se esquenta
E pode ser muito violenta.
Aí, o homem que se cuide…
– Também, quem gosta de censura?




Capricórnio (22 de dezembro a 20 de janeiro) 
A Capricorniana é capricornial Como a cabra de João Cabral.
Eu amo a mulher de capricórnio
Por que ela nunca lhe põe os próprios.
A caprina é tão ciumenta
Que até o ciúmes ela inventa.
Mulher filé está aí: é cabra
Só que com muito abracadabra.
Suas flores: a papoula e o cânhamo
De onde vem o ópio e a maconha
Ela é uma curtição medonha
Por isso nos capricorniamos. 

Aquário (21 de janeiro a 19 de fevereiro) 

Se o que se quer é a boa esposa A aquariana pousa.
Se o que se quer é uma outra coisa
A aquariana ousa.
Se o que se quer é muito amor
A aquariana
É a mulher macho sim senhor.
Porém não são possessivas
Nem procuram dominar
Ou são meigas e passivas
Ou botam para quebrar. 
Peixes (20 de fevereiro a 21 de março)


Mulher de Peixe, peixe é Em águas paradas não dá pé
Porque desliza como a enguia
Sempre que entra numa fria.
Na superfície é sinhazinha
E festiva como a sardinha
Mas quando fisga um namorado
Ele está frito, escabechado.
É uma mulher tão envolvente
Que na questão do Paraíso
Há quem suspeite seriamente
Que ela era a mulher e a serpente.
Seu Id: aparentar juízo
Seu Ego: a omissão, o orgulho
Sua pedra astral: a ametista
Seu bem: nunca ser bagulho
Sua cor: o amarelo brilhante
Seu fim: dar sempre na vista

Áries (21 de março a 20 de abril)
Branca, preta ou amarela
A ariana zela.
Tem caráter dominador
Mas pode ser convencida
E aí, então fica uma flor:Cordata… e nada convencida.
Porque o seu denominador
É o amor.
Eu cá por mim não tenho nenhum preconceito racial:
Mas sou ariano!







Por Vinícius de Moraes

sábado, 30 de julho de 2011

Desabafo

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!"
Clarice Lispector

terça-feira, 26 de julho de 2011

Bicho nojento

Esse é um vídeo idiota que eu fiz há um ano mais ou menos. Esse bicho asqueroso era constantemente achado no meu quarto e banheiro nos States. Eles têm zilhões de patas, entram pelo ralo e são super rápidos. No início eu não conseguia pegá-los, eram tão rápidos!! Mas com o tempo fui pegando jeito na coisa, esse aí eu cheguei em casa um dia e o vi preso na pia, bem feito, não conseguia sair. Eu tenho pena de matar os bichinhos, por mais nojentos e chatos que sejam, e quanto maior a criatura, mais difícil para mim, no inicio eu punha eles pra fora, mas um dia me dei conta de que voltavam, e eu tinha pesadelos com eles caminhando por cima de mim durante a noite. Mas com o tempo foi mais e mais raro vê-los ao redor, acho que matei tantos que entraram em extinção no nosso bairro por algum tempo. 

Bom, pelo menos barata eu só vi uma vez e em NYC e ratos só na rua e sempre no lixo dos vizinhos, nunca no nosso, já é um ponto positivo, pois o lixo ficava do lado de fora do meu quarto! 
Bom, está aí o vídeo besta se alguém tem interesse... hehe

Ocorreu um erro neste gadget