quarta-feira, 22 de junho de 2011

Pela Janela

Você já parou pra pensar o que o seu vizinho faz neste exato momento? 

Eu, que moro em apartamento e, da minha janela vejo tantas outras, sempre penso nisso. Neste momento estou sentada na sacada a imaginar o que se passa no apartamento de parede vermelha do prédio à minha direita, vejo sombras para lá e para cá. Tenho especial atração por aquele apartamento, não sei se porque ali tem uma parede de cor vibrante, o que o diferencia dos outros, ou porque é um dos que sempre está com as luzes acesas e com movimento dentro.

Fico a imaginar quantos dos meus vizinhos se sentem sozinhos hoje, assim como eu, ou quantos deles só pensam em ter um minuto de paz e silêncio. Quantos estudam, quantos trabalham ou estão na busca de um emprego. Quantos estão felizes ou tristes. E quantos será, que alguma vez já olharam pela janela e ficaram a pensar sobre seus vizinhos, consequentemente, sobre mim também. Será que já me viram aqui?

Está frio, mas, enrolada na coberta, eu continuo aqui a observar os outros. Quantas crianças será que não estão chorando neste exato momento? Será que algum casal está a brigar? Será que algum está a fazer as pazes? Alguma mãe solteira assistindo a novela e mandando o filho ir para o banho sem grande sucesso? Alguém como eu, que só está a escrever sobre a vida alheia, já que muito também não tem a escrever sobre si? Ou a ler sobre o mundo alheio. Quantos dos meus vizinhos será que sabem o meu nome? Ou já me viram na rua?

A vida continua e a gente esquece esses pensamentos, esquecemos dos nossos vizinhos, das nossas companhias silenciosas (ou não tanto) de todas as noites. Só vemos as luzes acesas, a tv ligada, sombras nas paredes. Entretanto, não os conhecemos, não sabemos nada deles, nem eles sobre nós, se estão felizes ou tristes, isso pouco nos importa na verdade, são só estranhos que habitam o mesmo lugar que nós. 

Será?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget